-->

26 de agosto de 2016

VI FEIRA DE SEMENTES E MUDAS DA CHAPADA DOS VEADEIROS

Venha participar da VI Feira de Sementes e Mudas da Chapada dos Veadeiros! 
Acontece no dia 24 de setembro de 2016, na Quadra de Esportes do Setor Planalto

A programação completa de todos os eventos da Feira sairá em breve, mas enquanto isso, você já pode compartilhar o Cartaz para todos poderem prestigiar essa nova edição.

Para cadastrar sua Banca, entre em contato no e-mail: FEIRADESEMENTES@GMAIL.COM

Para mais informações, visite nossa Página no Facebook




21 de setembro de 2015

Programação

Aqui está a programação completa!

Para se inscrever em uma das oficinas ou palestras, é só mandar um email para:
inscricoes.feiradesementes@gmail.com

(Para melhor qualidade clique na imagem)

Para mais informações: 
feiradesementes@gmail.com

16 de setembro de 2015

"Alimento é Poder!"

Entrevista com Nina Laranjeira, diretora do Centro UnB Cerrado e integrante do Conselho Deliberativo da Rede Pouso Alto Agroecologia



Por Shaonny Takaiama

Como surgiu a Feira de Sementes e Mudas da Chapada dos Veadeiros?

A Feira de Sementes e Mudas da Chapada dos Veadeiros surgiu por uma iniciativa da Cooper Frutos do Paraíso, que realizou pequena feira de sementes e mudas em um evento do Centro UnB Cerrado, em 2011 (Feira de Produtos Sustentáveis da Chapada dos Veadeiros). No ano seguinte, a Cooperativa procurou o Centro UnB Cerrado para realizar novamente a feira e fizemos juntos em 2012 e 2013.



Em 2014, a organização foi ampliada para um coletivo, o GT de Agrotóxicos, Transgênicos e Agroecologia do Conselho Municipal de Defesa de Meio Ambiente de Alto Paraíso de Goiás – COMDEMA -, numa tendência a envolver mais as organizações da sociedade civil, dando maior capilaridade ao evento, e com a intenção de chegar de forma mais eficiente aos agricultores. Já em 2014, a Feira procurou divulgar a recém criada Rede Pouso Alto Agroecologia, que agora em 2015 realiza a quinta versão. Ou seja, a Feira vai se tornando um evento da sociedade para a sociedade.

Qual é a importância da Feira de Sementes para os produtores rurais e para a região da Chapada dos Veadeiros?

Diria que ela é importante sobretudo para a agricultura familiar, pois quando se fala genericamente em produtores rurais, falamos também da agricultura industrial, que não tem tanto interesse nesta Feira. Apesar de que deveria, pois esses agricultores deveriam buscar aí mudas e sementes do Cerrado para recompor suas áreas de preservação permanentes e suas reservas legais, mas infelizmente ainda não fazem isso...



Para a agricultura familiar e comunidades quilombolas da região, a Feira vem trazendo novas perspectivas de autonomia e conexão. Podemos apontar como benefícios a troca de experiências e a conexão entre diferentes comunidades e municípios, o que dá visibilidade à região e a estes agricultores, valorizando seus saberes e fazeres. Além disso, a troca de sementes e todo esse processo de valorização faz com que essas comunidades revalorizem a importância dos recursos genéticos que têm em mãos e passem a conservá-los e a multiplicá-los, o que significa autonomia e independência do sistema cruel de monopólio de sementes.



A produção de alimentos é uma questão estratégica no mundo. A soberania alimentar dos povos é uma ameaça ao poder das grandes multinacionais que tentam dominar o mercado de sementes, na tentativa de dominar a produção de alimentos no mundo. Alimento é poder! Buscamos a segurança alimentar do agricultor e a soberania alimentar da Chapada dos Veadeiros e isso passa pela conservação das sementes e pelo empoderamento do agricultor. 



Outro viés da Feira de Sementes e Mudas da Chapada dos Veadeiros é a conservação do Cerrado. A produção de mudas e o comércio de mudas e sementes do cerrado são hoje necessidade imediata para que o Bioma seja conservado e nossas águas protegidas. 

Além disso, este comércio é uma importante alternativa na geração de renda para os agricultores da região. Ao mesmo tempo, o espaço de discussão e troca de experiências estabelecido durante a feira possibilita a criação de uma nova consciência entre todos os participantes, e não só dos agricultores. A Feira é, sobretudo, um espaço educador para todos nós. A organização coletiva e o voluntariado envolvido na sua produção fazem com que o processo instalado seja altamente inovador e educativo para todos os participantes. Estamos aprendendo a ser sustentáveis e a conviver em harmonia entre nós e com o ambiente.

É possível estimar quantas famílias de agricultores já foram beneficiadas pela feira?  

É bastante difícil, pois não temos um levantamento sistemático de todos os participantes, sua origem e profissão. Há também os beneficiários indiretos, pois as famílias que participam levam sementes para suas comunidades, compartilham, multiplicam essas sementes e, com elas, a ideia de trocar, manter e multiplicar seus recursos genéticos e a viver do "Cerrado em pé".




Qual foi a média de pessoas que compareceram em cada ano em que a feira foi realizada (2011, 2012, 2013, 2014)? Para este ano, qual será a média estimada de público?

O público vem crescendo ano a ano e estimamos que, da última feira, participaram cerca de 300 a 400 pessoas. Esperamos que este ano o público aumente, pois o evento está ficando conhecido. Recebemos mensagens de diversas regiões do Brasil. Além de agricultores, vale ressaltar a presença de estudantes universitários, como por exemplo, a UEG, UFG e os Institutos Federais de Goiás, além da UnB. Também as instituições públicas da área:  EMATER e EMBRAPA. A Feira vem crescendo e ganhando visibilidade não só na região, mas no estado de Goiás e DF e mesmo no Brasil.



Por que é importante contribuir com o financiamento coletivo na plataforma de doações Kickante?

Porque vamos ganhando autonomia. A Feira precisa existir independentemente dos financiamentos públicos. Fizemos a Feira nos dois primeiros anos basicamente com recursos de projetos da UnB, e no terceiro e quarto com recursos do Ministério do Meio Ambiente. Mas este ano o recursos público acabou e estamos trabalhando com o mínimo. E esse mínimo, esperamos que venha da sociedade. Entendemos que a conservação do Cerrado e do patrimônio genético de nossa agrobiodiversidade deve ser uma bandeira de toda a sociedade.

Para apoiar a Feira de Sementes e Mudas da Chapada dos Veadeiros e fortalecer o movimento agroecológico, entre e contribua: kickante.com/feiradesementes